22 de Setembro de 2018

Prefeitura Municipal de Camaquã | Pontos Turísticos

Pontos Turísticos

Você está: O Município > Pontos Turísticos

Viaje pela história do RS. Visite Camaquã

Camaquã, cidade pólo da região centro-sul do Rio Grande do Sul, está localizada junto a BR116, à margem direita da Lagoa dos Patos e a margem esquerda do Rio Camaquã, distante 127 km de Porto Alegre, 125 km de Pelotas e 180 Km do superporto de Rio Grande, na rota do Mercosul.

Com uma área de 1683.20 km, o município possui 60.368 habitantes, sendo 47.059 na zona urbana e 13.309 na zona rural, onde encontram-se sete distritos. Sua população é oriunda especialmente de colonizadores portugueses, alemães e poloneses. O clima é temperado com temperaturas médias de 13°C no inverno e 22°C no verão, com duas áreas topográficas distintas: as planícies (várzeas) ao sul, e a região serrana ao norte, onde destaca-se a imponente Serra do Erval.

A região onde atualmente localiza-se Camaquã, é conhecida desde os tempos coloniais de 1714. a origem do povoamento remonta a 1763, quando casais açorianos dirigem-se para o sul, fundando fazendas e charqueadas. Sua história no entanto, tem início em 1815, com a criação da Capela Curada de São João Batista, em terreno doado por Joaquim Gonçalves da Silva, pai do Gal. Bento Gonçalves. O povoado se desenvolveu às margens do Arroio Duro, e em 1854 foi elevado à categoria de Freguesia. Através da Lei Provincial n° 569 de 19 de abril de 1864, era criado o município de São João Batista de Camaquã.

Com uma economia baseada na produção agropecuária, Camaquã tem na orizicultura sua principal fonte de renda, sendo considerada a Capital Nacional do Arroz Parboilizado. O fumo, a soja e o milho são outras importantes culturas. A indústria com destaque para o beneficiamento de arroz, o comércio atuante e diversificado, o extrativismo em pequena proporção, a prestação de serviços, e o turismo que começa a desenvolver-se, colocam Camaquã em 36° lugar no ranking estadual. Faculdades com vários cursos, escolas em todos os níveis, hospital moderno, hotéis e pousadas, telefonia celular e digital, energia avançada e amplo distrito industrial, aliados a grandes eventos anuais, importantes pontos turísticos e um povo acolhedor, são atrativos suficientes para que você venha conhecer Camaquã, terra do turismo histórico e ecológico.
 
Fonte: Núcleo de Pesquisas Históricas de Camaquã.

Barragem do Arroio Duro

Um dos principais pontos de visitação do município, a Barragem do Arroio Duro, construída em 1967 para irrigar lavouras de arroz e outras culturas, encanta pela grandiosidade e beleza. Distante a 7km da zona urbana e administrada pela Associação dos Usuários do Perímetro de Irrigação do Arroio Duro (AUD), a barragem tem capacidade para 170 milhões de metros cúbicos de água acumulada e é cercada por mata nativa e floresta de pinos. O local oferece ampla área verde com churrasqueiras, praça infantil e um visual de tirar o fôlego. Aos fins de semana possui atrações diversificadas. O local é para a prática de esportes junto à natureza, como Stand-up, Jetski, Canoagem, Motocross e Pesca, sendo proibido o uso de redes e tarrafas. O Pôr do Sol nas águas da barragem atrai centenas de visitantes nos fins de semana para apreciar esse espetáculo da natureza.

Horário de visitação: Diariamente a partir das 8h às 20h
Localização: Estrada de acesso à Vila Aurora a 7km da zona urbana.
Telefone: (51) 3671-4433

 

Localização
Estrada de acesso à Vila Aurora a 7km da zona urbana a SE

Casa do Artesão

Fundada em 11 de novembro de 1997, a Associação de Artesãos de Camaquã está localizada no Quiosque Municipal da Praça Zeca Netto. A Casa do Artesão oferece trabalhos em madeira, cerâmica, linhas, grampada, macramê, frivoletê, crochê, couro, palha, pinturas em tela, porcelana entre outros.
 
Horário de atendimento:
De segunda a sexta: das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min
Sábados e domingos: das 14h às 17h30min
Fone 3692-2356


Localização
Praça Zeca Netto - Rua Osvaldo Souza Gomes, 105

Casa do Poeta Camaquense

Criada em 31 de março de 1989 é a única do Brasil localizada em uma praça, a Praça Sylvio Luiz, no Largo da Matriz abriga a entidade.


Localização
Praça Sylvio Luiz

Cine Teatro Coliseu

O  antigo cinema Coliseu surgiu em 1914 por iniciativa de José Bukawski e funcionou até a sua morte em 1944. Em 1981 foi adquirido pela Prefeitura Municipal e em 22 de outubro de 1987 foi totalmente restaurado e reinaugurado. Atualmente, com uma capacidade de 200 lugares o Coliseu é palco de peças teatrais, seminários e festivais e o Teatro é cedido para a comunidade para formaturas, seminários, palestras, debates e outras atividades, sendo dirigido pela Secretaria Municipal da Cultura, órgão da Prefeitura Municipal de Camaquã.
Visitação das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min. Informações: 3692-2008.

Fonte: Núcleo de Pesquisas Históricas de Camaquã
 

Localização
Rua Duque de Caxias, 190

Forte Zeca Netto

Sua construção foi iniciada, possivelmente, no ano de 1903 e concluída em 1904, dotada de todo o conforto desejado para a época quando Camaquã deveria contar com menos de 150 prédios. Era a residência do General Zeca Netto, líder Maragato na Revolução de 1923 sede da Fazenda da Chácara - é uma réplica em menor proporção da Estância El Vichadero, no Uruguai.

Por seu inigualável valor histórico o espaço foi adquirido pela prefeitura em 1991, e no ano seguinte tombado como Patrimônio Público Cultural do Estado do Rio Grande do Sul em 09 de julho de 1992. Em 1996, completamente restaurado o Forte Zeca Netto é entregue à comunidade. Serviu de residência ao legendário General José Antônio Netto – o Zeca Netto, líder das lutas entre libertadores e chimangos nas revoluções de 1893 e 1923.    

No local, funcionam a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, a Biblioteca Oswaldo Lessa da Rosa, o Memorial Zeca Netto, o Museu Divino Alziro Beckel, a Biblioteca “Rio Grande do Sul - Pedaço do Mundo”, acervo particular do escritor Barbosa Lessa, o Memorial da 16ª Região Tradicionalista e a Fundação Barbosa Lessa.

Horário de visitação: Terça a sexta-feira das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min Fins de semana e feriados das 8h às 18h com agendamento prévio

Agendamento: As escolas ou visitantes interessados em visitar o Museu deverão marcar o dia e a hora pelo telefone 3671-5288.
Localização
Rua Zeca Netto,20
 

Igreja Matriz São João Batista

Prédio de estilo eclético com elementos neoclássicos.  Está localizado frente a Praça Coronel Sylvio Luiz, antes, Quinze de Novembro. A Paróquia de São João Batista chegou aos 150 anos, alicerçada em uma história, que se confunde com a própria origem do município.  Ali, onde se encontra a Igreja Matriz, era o coração da cidade.  Naquele espaço os principais prédios históricos de Camaquã se entrelaçam, perfazendo o retrato de um passado glorioso.  Ali se forjou a virtude de nossa gente sob a égide do padroeiro.
 
Ela integra o conjunto arquitetônico da Praça Cel. Sylvio Luiz Pereira da Silva, não apenas pelo estilo, senão pelo conjunto, que tem a “cara de Camaquã” do início do século XX.

O Túmulo do Padre Luiz Walter Hanquet (1901/1963) está situado no flanco direito da Igreja São João Batista e à esquerda de quem contempla sua fachada.  Por ora ele deve permanecer ali, até que se consiga melhor lugar, onde os camaqüenses possam meditar sobre sua liderança carismática e atuação benemérita na comunidade, aliás, ele foi ali colocado de propósito, frente às vistas da população para que jamais seja esquecida uma vida dedicada ao progresso e felicidade de um povo. Nascido em Hamburgo, na Alemanha, o religioso foi nomeado pároco de Camaquã em 1929, tendo sido o grande idealizador da Escola Normal São João Batista e do Colégio Marista São José.
 
Horário: das 8h às 11h e das 14h às 18h de segunda a sexta-feira Telefone: 3671-4616
 
Fonte: Núcleo de Pesquisas Históricas de Camaquã

Localização
Rua João Oliveira s/nº
 

Museu Municipal Divino Alziro Beckel

Localizado junto ao prédio-sede da Secretaria Municipal de Cultura (Forte Zeca Netto, na rua Zeca Netto, nº 20), o espaço coloca à disposição do público centenas de peças raríssimas que mostram muito da história do município, especialmente em momentos de revolução. Criado em 3 de abril de 1979, o acervo municipal ganhou a denominação de Museu Divino Alziro Beckel em 18 de maio de 1987, em homenagem ao jornalista, pesquisador e historiador Divino Alziro Beckel (1913-1986).

Divino, além de criador e diretor do museu, foi membro-fundador da Acic (Associação Comercial e Industrial de Camaquã) e fundador do jornal “O Camaquã”.O Museu possui um acervo com mais de 800 peças, que vão desde moedas, armas e aparelhos antigos até livros e documentos de época.

Entre os objetos mais antigos estão a réplica de um violino Stradivarius, de 1719, e uma espada da primeira metade do século XIX, usada por Bento Gonçalves Filho. Faz parte também do Museu, o Memorial Zeca Netto em homenagem ao general e primeiro prefeito, nomeado em 1930. Na mostra, objetos pessoais do General Zeca Netto, como lenços, relhos, móveis e até um rádio.

No local ainda funciona a biblioteca pública municipal Oswaldo Lessa da Rosa, criada em 18 de agosto de 1960. A Biblioteca Pública possui um acervo de aproximadamente 10 mil livros, sobre os mais variados assuntos. Lá, também se encontra a Biblioteca Barbosa Lessa, que contém o acervo literário do saudoso escritor Barbosa Lessa, doado para o município. São 2166 volumes e aproximadamente 150 pastas com os mais diversos temas, fruto de 60 anos de pesquisa do autor.

Localização
Forte Zeca Netto - R. Zeca Netto, 20

Praça da Cruz

Esta é a mais antiga Praça de Camaquã. Localizada no alto de um morro próximo à sede da Corsan, neste local as rezadeiras se reuniam antigamente para orar.


Praça Donário Lopes

A Praça Donário Lopes, localizada no Centro da cidade, possui uma ampla área verde, com árvores que dão abrigo e alimento a diversas espécies de pássaros. No local, também fica a Foca Maroca que faz a alegria das crianças. No Natal, o comércio e as entidades se reúnem e por ocasião do Natal na Praça ornamentam o local com motivos natalinos e luzes de todas as cores. 
 

Localização
Centro

Praça Sylvio Luiz

Esta Praça compõe com os demais prédios no local o Centro Histórico de Camaquã. No local muitas construções guardam traços da arquitetura de quando o município foi fundado.

Localização
Largo da Matriz - Rua Duque de Caxias s/n
 

Praça Zeca Netto

Esta importante Praça é palco de diversos eventos durante o ano, um dos mais importantes é a Semana da Pátria. No local está localizada a Pira da Pátria com mais de dez metros de altura.


Localização
Entre a Av. Olavo Moraes e a Rua Mal. Floriano
 

Prainha

O Complexo Esportivo Rui Castro Neto, também chamado de Prainha, atrai centenas de camaqüenses que buscam o contato com a natureza e os esportes. Com ampla área para atividades esportivas e caminhadas, quadras de vôlei e futebol de areia, parquinho e tudo isso com uma bela vista da lagoa e da mata nativa. No dia 24 de junho, é realizada ali uma das maiores festas do município a homenagem a São João, padroeiro do Município. Com uma fogueira de 30 metros acesa dentro da água a atração encanta turistas vindos de todo o estado.


Localização
Final na Rua Zeca Netto
 

Prédio da Câmara de Vereadores

Os prédios nos quais se localizam a Assessoria da Câmara de Vereadores e a Câmara de Vereadores. Em 1912, o prédio da atual Câmara de Vereadores abrigava a Prefeitura Municipal. No local funciona o Memorial da Câmara. Rua João de Oliveira, 147 - Fone: 671-4197 - Horário: 13h30min às 18h de segunda a sexta-feira.


Localização
Avenida Olvao Moraes, prox. Igreja Matriz
 

Sinaleira

Presente do governo francês por Camaquã ter recebido tão bem imigrantes que de lá vieram, é a única do modelo no Brasil e uma das quatro ainda encontradas no mundo. Instalada em 1953, fez com que o local se tornasse o ponto de encontro para manifestações politicas e comemorações em geral.



Localização: No cruzamento da Olavo Moraes com a Presidente Vargas
 

Sítio Água Grande - Fundação Barbosa Lessa

Um local que reúne atrativos históricos, culturais e ecológicos. Assim é a Fundação Barbosa Lessa. Fundada em 2005, além de preservar a obra e a memória do escritor e historiador Luis Carlos Barbosa Lessa, a Fundação tem por objetivo conservar a beleza natural e ecológica do Sítio Água Grande, na Santa Auta, onde no ano de 2003 foi acesa a Chama Crioula Oficial do Estado do RS.

O sítio, encravado na serra do Herval está localizado a 30Km do centro de Camaquã, na Santa Auta - 5º distrito, e é aberto à visitação. Entre os principais atrativos estão a cascata com 30 metros de queda, além de outras pequenas cachoeiras bem como a casa onde residiu o idealizador do tradicionalismo. Há ainda uma biblioteca em meio à mata nativa e objetos pessoais e livros do autor. O turista pode conhecer também no passeio alguns engenhos e utensílios típicos gaúchos como um carijo para produção artesanal de erva-mate. O guia acompanha os visitantes em trilhas ecológicas numa área de 15 hectares, onde até uma aldeia indígena pode ser visitada.

O local é um dos mais belos do município. Não é necessário agendamento para visitação, apenas no caso de excursão ou acampamento. No local vendem-se apenas bebidas e produtos artesanais. Com fauna e flora exuberantes, estes são alguns dos atrativos desta reserva ecológica, embora o maior deles seja a magia de partilhar da simplicidade em que vivia o escritor Barbosa Lessa.


Sítio Água Grande
Fundação Barbosa Lessa - Presidente Álvaro Santestevan - 99220-4780
Horário de visitação: das 8h às 20h (no verão), e nas demais estações das 8h às 18h
 
Agendamento para visitação: (51) 99805-9487 com Luciano

Valor da entrada: R$ 5,00 (crianças até 7 anos não pagam)
Estudantes: R$ 3,00
Acampamentos: consultar
 

Portão Boa Viagem

Construído a partir de uma tradição do Clube de Rotarianos nos anos cinquenta estava localizado na entrada da cidade, porém em função do crescimento no decorrer dos anos hoje está localizado nas imediações do Centro.
Localização: Início da Rua Olavo Moares